domingo, 29 de agosto de 2010

amor é sentimento comercial.

amor é igual uma marca de roupas. amor foi criação da cabeça de alguém. ele se propagou, até que todos acreditassem que ele vinha de dentro. que ele era um sentimento, e na verdade, o amor não é nada. é apenas uma afeição qualquer por outra pessoa, por alguma coisa, um animal, ou memória. amor é a necessidade com outro nome. necessitamos de outra pessoa, e isso não é amor. vê aquele casal? então, aquilo não é amor. aqueles beijos são pura ficção. tudo acaba em sexo, e começa com um café-da-manhã na cama, café de mentira, rosquinhas de mentira, tudo feito de mentiras. pura necessidade física. é um perca de tempo ficar pensando em um sentimento que nem sequer existe. talvez tenha sido provado por alguma francesa no século XV, ou algum rapaz pobre da época de Galvez. Não meu amor, o amor não existe. É usado como forma de atração, para chamar atenção, para fazer vender filmes, livros de auto-ajuda. Amor é pura comercialização disfarçada de feeling.

Um comentário:

Lord V. disse...

é a segunda pessoa em duas semanas que me diz isso. ou algo sememlhante.
assim eu acredito!
=/

abraços
voy