sábado, 7 de agosto de 2010

movies, company

então é isso. meus melhores amigos vão sair para namorar, flertar, transar, quebrarem a cara, se embriagar, descer do salto, bater boca, causar inveja, segurar um destilado na mão direta, o cigarro na mão esquerda. vão andar com pessoas de caráter duvidoso, falar mal de uns e outros, rir de bobagens, tomar café, deixar o coração falar mais alto, gritar com a razão, dirigir com apenas uma mão, a outra no celular, discando discando discando discando discando para um celular que não atende nunca, que só cai na caixa postal. eu vou pegar algum filme na locadora, bem vindo ao meu mundo anos 90, sem DVD, amores mal resolvidos, flertes e choros ao vivo. eles são tão fiéis à mim. sim, os filmes. me mostram o que eu quero ver, geralmente o que eu quero ter, e não tenho. ou não conquistei ainda, vai saber. enquanto meus amigos dançam, eu fico deitado no meu colchonete. uma, duas, três, quatro garrafas de vodka. um, dois, três, quatro copos de capuccino com bolacha. troquei os beijos embalados pelas luminárias loucas da pista de dança, por beijos apaixonados na chuva preto e branco na tela da tv. preto e branco não, colorido mesmo. estão aqui batendo na porta, chegou minha torta de maracujá. sabor preferido, depois de castanha com morango claro. calorias, filmes, bolos. fiéis companheiros de noites depressivas.

2 comentários:

Lord V. disse...

bem vindo ao grupo!
=/

abraços
voy

renato disse...

já vivi isso muito!, mas hoje realmente não sei se vale a pena investir numa continuidade, tento desesperadamente sair disso, mas o que encontro são fortuitas armadilhas.
mas parece que o sol brilha em algum lugar, distante, mas que no giro do mundo acaba por vir até a mim.
acredite: tudo vai mudar pra voce!

bjim