terça-feira, 26 de abril de 2011

Devaneios II

Algumas pessoas gostam de serem necessárias. Algumas pessoas
ficam desconfortáveis em festas, outras nascem com a habilidade
de fazer amigos às avessas. Algumas pessoas não possuem ninguém,
ainda que tenham alguns amigos aqui e aculá. Às vezes, você acha
que possui o direito de ser feliz, e que você está sofrendo agora
para que mais tarde coisas boas venham a acontecer, mas elas não
acontecem. E então, você acorda no dia seguinte com a esperança
viva de que naquele dia, naquele maldito e ensolarado
dia, tudo pode mudar. E ele termina do mesmo jeito. Com o passar
do tempo, você começa a achar que não merece ser amado por ninguém,
e que os outros que se aproximam de você, só estão ali por pena
ou por falta do que fazer. Você se vê no espelho, e não consegue
enxergar além dele. Sem qualidades, só carne viva. Algumas pessoas
precisam ouvir de outras, que elas são especiais, para então
passarem a acreditar nelas mesmas. Ser otimista é cansativo,
acordar todo dia com um sorriso estampado, dar bom dia ao mundo,
agradecer o rapaz do supermercado cedo da manhã, mesmo estando
de mal-humor, é difícil. A verdade é que você não é assim pela
manhã, mas você se faz, porque você acha que coisas boas acontecem
quando você passa a ser bom com tudo a sua volta. As pessoas
cansaram de me dizer que as coisas vão melhorar, porque até elas
já não acreditam mais que isso vai acontecer. Agora, quando elas
me encontram chorando, elas batem no meu ombro e vão embora, como
se dissessem: É a sua vida, aceite como ela é.

3 comentários:

Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Três Egos disse...

acho q consigo dar um ctrl c e um ctrl v deste seu post para mim...

abraço!